sexta-feira, 23 ago 2019
Administração

Palavras-chave: ‘papéis’

Fazer por amor

Em consulta recente com uma paciente que trato a pouco mais de dois anos, S.B., de quarenta e poucos anos. Tivemos uma conversa que me fez pensar em como é fácil nos perdermos na vida, passando por ela apenas a cumprir obrigações, sem na realidade nunca descobrirmos seu sentido, deixando de vive-la em sua plenitude […]


“Filhos, não obrigada”

Lendo esta semana matéria na revista brasileira Veja, com o título que dei a este post, lembrei imediatamente de outra que havia visto na revista Mente e Cérebro, da Scientific American, de Abril de 2012, com exatamente o mesmo título e na mesma seção, a de “comportamento”. Além do mau jornalismo, mostrado no claro plágio […]


De quantas personas nós precisamos?

Personas eram as máscaras usadas no teatro grego na época clássica e que representavam o estado de espírito do ator na peça encenada, seja de alegria, medo, tristeza, etc. Jung usou o termo para cunhar um tipo psicológico na sua teoria psicanalítica, nesta a Persona estaria relacionada aos papéis que todos “vestimos” para representar socialmente […]


Ser você mesmo

E aí, quem é você afinal? É essa pessoa que quer passar uma imagem de sucesso e felicidade, ou é essa que faz de conta que vive bem só para vender uma imagem que não existe? A quanto tempo você se desconectou de sí mesmo e passou a não saber mais quem é de verdade? […]


Os papéis de cada dia

Todos os dias temos que viver vários papéis, seja na vida profissional, familiar, social, cultural, sexual, etc. Isso é normal e faz parte de nossa realidade psíquica nos ajudando a funcionar no mundo, não representa nenhum tipo de problema de personalidade ou coisa mais séria, mas existem situações em que a vivência destes papéis podem […]


 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS