quarta-feira, 27 jul 2016
Administração

Ajuda

Nesta área você pode tirar suas dúvidas e pedir auxílio para algum problema, ao final nos Comentários. O objetivo deste Blog é o de dividir as histórias desses pacientes, ou clientes como são chamados nas terapias psicológicas, e mostrar como sua vida se modificou a partir daí. Nesses relatos iremos abordar temas relacionando à saúde mental, as dores da alma a busca do ser pela felicidade e seus aprendizados nesse caminho. A espiritualidade será encarada como a principal forma de existir do ser e seus possíveis adoecimentos, isso será observado sem que nos apeguemos à nenhum dogma religioso ou crença específica, apesar de sabermos que todos compartilhamos de várias formas de fé. Abaixo vão algumas das principais dúvidas que encontramos sobre a Terapia de Vidas Passadas e seus resultados.
O QUE É TERAPIA DE VIDAS PASSADAS (TVP)?É uma terapia holística, que atua sobre o corpo, a mente, as emoções e o espírito da pessoa; foi criada no início dos anos 60 pelo psicólogo americano Morris Netherton a partir de experiências obtidas com pacientes que relembravam de vidas, aparentemente anteriores, em sessões onde se usavam técnicas hipnóticas. Posteriormente o Dr. Netherton desenvolveu uma técnica própria, sem a hipnose num sentido mais clássico, e publicou um livro em 1978 chamado apropriadamente de “Terapia de Vidas passadas” iniciou-se então um interesse mundial pelo assunto com diversas outras publicações e cursos de formação, inicialmente nos Estados Unidos e posteriormente em outros países ocidentais.Esta terapia tem a finalidade de permitir que você se lembre um período anterior ao seu nascimento, e revivendo situações, reais para uns, imaginárias para outros, de outra vida, tenha condições de relacionar as dificuldades pelas quais você possa estar passando no presente lhe ajudando a modificar padrões de comportamento, eliminando traumas e a superar dificuldades de relacionamentos.

 

EM QUE A TERAPIA DE VIDAS PASSADAS PODE AJUDAR? Ela pode ser útil de várias formas, no tratamento de: fobias e medos irracionais, problemas psicossomáticos, disfunções de alimentação, problemas familiares, distúrbios sexuais, problemas de casamento e de relacionamento. Ela trata padrões negativos de ser e de agir, encontrando os motivos para as dificuldades na vida atual e pondo em ação uma mudança positiva, modificando atitudes e formas de entender a existência. O motivo para procurar a terapia de vidas passadas, diferente do que pensam muitas pessoas, não é procurar mudar nada no passado, mas sim melhorar sua vida agora. Com muita frequência traumas e padrões negativos de comportamento do passado continuam a nos influenciar, sem que nos apercebamos, até hoje e isso pode se manifestar no presente como uma fobia, alergia, uma doença crônica ou uma deficiência física, um vício, um distúrbio mental, incapacidade de se relacionar, uma atração ou repulsa inexplicável em relação a alguém.

 

É SUFICIENTE RELEMBRAR VIVER VIDAS PASSADAS PARA SE CURAR?Não, apenas confrontar memórias, traumáticas ou não, não é suficiente para proporcionar efeito terapêutico. São necessárias, antes de mais nada, a reestruturação e a integração dos conteúdos emocionais e afetivos do indivíduo, assim relembrar uma vida não basta para a cura real de qualquer problema, é necessário contar e recontar as histórias de modo que possa ocorrer uma situação de aprendizado e superação. Só assim podemos atingir objetivos mais sérios, seria antiético qualquer promessa fora disso. Outro ponto importante é esclarecer que não se  praticam a regressão a vidas passadas apenas para satisfazer a curiosidade de pessoas que querem saber o que foram. Na verdade, o que foram no passado pouco importa – se reis, rainhas ou escravos, homem ou mulher, vítimas ou algozes – mas sim, o que têm que fazer na vida atual para se tornarem seres humanos melhores.

 

E COMO A TERAPIA DE VIDAS PASSADAS VAI FUNCIONAR?A maior parte do trabalho terapêutico compreende liberar algo que ficou bloqueado no passado, o fardo que foi transportado para a vida atual e que precisa ser eliminado através do esclarecimento para dar lugar a um novo tipo de resposta, esse é o objetivo da terapia. A causa original pode ser emocional, física ou mental, mas ficará marcada como uma cicatriz na vida atual e poderá se manifestar como alguma forma de doença ou outro tipo de mal-estar, não necessariamente físico. A recordação, desidentificação e resignificação desses problemas do passado, com a posterior  reprogramação de modos de ser e agir perante a vida é que vão proporcionar a cura.

 

EXISTE DIFERENÇA ENTRE REVIVER VIDAS PASSADAS E FAZER A TVP?Certamente. Apenas regredir ou relembrar uma vida passada é assunto para a curiosidade. A abordagem tendo em vista esclarecer “quem eu fui” não é terapêutica. Raramente faz uma diferença importante em relação à sua vida atual nem traz uma mudança permanente. A abordagem terapêutica, contudo, põe às claras os motivos por trás de seu comportamento ou dificuldades atuais e mudam o quadro. Ela amplia sua compreensão a respeito de si mesmo. Depois da terapia sua vida ou sua saúde tendem a melhorar, muitas vezes de uma forma surpreendente, mas, como já foi dito anteriormente, nada ocorre milagrosamente, a cura pode ocorrer após o que chamamos de reprogramação, de atitudes, comportamentos e modo de ser, que vai resultar da motivação do cliente, sua persistência, a mudança de hábitos, são fatores fundamentais para o bom resultado da terapia.

 

A PESSOA ENTRA EM TRANSE OU PERDE O CONTROLE DO PROCESSO?Não, você ficará apenas num estado alterado de consciência, muito leve, do qual poderá sair a hora que quiser, se recordará de tudo, terá domínio sobre seu corpo e suas emoções, e em hipótese alguma correrá qualquer risco contra a sua integridade física ou moral.

 

QUEM PASSA PELA TVP REVELA SEGREDOS AO TERAPEUTA?Não necessariamente. Como o cliente permanece o tempo todo absolutamente consciente de tudo o que se passa ao seu redor, ele poderá optar entre relatar ao Terapeuta o que “vê”, sente ou percebe, ou não revelar algo que não queira. Recomendamos que o cliente compartilhe conosco seus sentimentos, dúvidas e angústias até porque através deles saberemos se estamos ou não no caminho certo. Neste tipo de terapia só há bons resultados quando existe uma relação de absoluta confiança entre o Terapeuta e o paciente, e deste para com aquele (aquilo que os hipnólogos chamam de rapport).

 

TODAS AS PESSOAS TEM A CAPACIDADE DE REGREDIR?Sim, porém algumas pessoas tem mais dificuldade de se entregar. São as pessoas muito racionais, comandadas pelo seu intelecto, ou as autoritárias, controladoras, acostumadas a mandar e não a obedecer, nesses casos encontramos o que chamamos de resistência que algumas vezes é sintoma de que o paciente não quer entrar em contato com algum conteúdo inconsciente que lhe seja doloroso ou incômodo; outras pessoas são vítimas de perturbações a nível espiritual tão intensas , que não conseguem receber este benefício. Mas se realmente o paciente se conscientizar de que o processo existe para ajuda-lo e ele pode confiar na capacidade do terapeuta em guiar o processo aquelas resistências cessarão e as regressões poderão ocorrer sem problemas.

 

A TERAPIA DE VIDAS PASSADAS É UM TRATAMENTO ESPÍRITA?Não,as pessoas confundem muito os dois temas pelo fato da TVP se basear na crença da reencarnação, mas deve ficar claro que a terapia se baseia em preceitos científicos estruturados através de estudos e pesquisas realizadas por psicólogos e psiquiatras e trata de problemas psicológicos e emocionais, já o Espiritismo é uma doutrina religiosa, com crenças e dogmas que procuram ajudar o homem a resolver seus problemas de ordem espiritual para alcançar uma melhor evolução de seu espírito a longo prazo. Espiritismo é religião, Terapia de vidas passadas é ciência.

 

O QUE VEM A SER BLOQUEIO?Tanto o bloqueio como a resistência, que falaremos a seguir, são atitudes psíquicas que surgem durante um trabalho regressivo, dificultando a penetração em cenas-chave ligadas às queixas do paciente/cliente. O bloqueio é uma pseudobarreira que parece impedir a rememoração de um determinado fato ou um conjunto de situações, e não somente rever, como também sentir algo que aconteceu numa situação passada em tempos mais ou menos remotos. Um exemplo frequente é o caso do paciente que, instado a “rever” uma situação qualquer, responde: “Não vejo nada”. Isto significa que o inconsciente bloqueia a tomada de consciência porque certamente há muito tempo ele construiu uma muralha de defesa amnésica, ou então existiu outrora uma dificuldade real que o impedir de ver aquilo que estava acontecendo (cegueira, por exemplo).

 

O QUE É RESISTÊNCIA?É a recusa por parte do paciente/cliente de permitir que ocorra a ligação entre o presente e o passado (quase sempre inconscientemente). Resulta do medo de enfrentar uma situação que causou grave sofrimento em outras épocas ou vidas anteriores, e que o paciente quer então evitar, pode ser também por vergonha ou preconceito. Esse tipo de atitude porem traz uma série de prejuízos , mas que ele próprio é incapaz de ligar a maneiras de ser, pensamentos ou comportamentos inadequados. Em ocasiões de grande resistência, é possível que o cliente não queira rever situações de grande violência por exemplo, em que foi submetido a tortura prolongada ou estupro.

 

E O QUE SÃO “PRESENÇAS” ?São impressões causadas pelo estado alterado de consciência do paciente durante a regressão que faz com que ele perceba alguém presente durante esses momentos e que buscam interagir com ele. Normalmente se apresentam como consciência autônomas que se manifestam com vontades e desejos próprios e que podem ser perfeitamente entendidos pelo paciente, normalmente essas presenças são personagens que de alguma forma fizeram parte do passado e estiveram presentes em algumas das vidas do paciente.

 

A REGRESSÃO PODERIA SER UMA ALUCINAÇÃO OU FANTASIA? Particularmente, pelo que tenho acompanhado que não. Não é possível fantasiar com o tipo de emoções e sentimentos que vejo as pessoas passarem e alucinações são normalmente frutos de alguma patologia que nem sempre está presente nos que relembram seu passado. Algumas pessoas criticam, dão opiniões sem estudar a fundo a questão, falam mal, principalmente por preconceitos religiosos porém não tem noção do que é a TVP nem nunca se submeteram a seus métodos, ou, se alguma vez tentaram, pode não ter dado certo por um motivo qualquer e elas desqualificaram todo o processo. E há também aqueles que não gostaram da regressão por terem revivido situações pesadas, dolorosas, traumáticas, e isto deve ser respeitado. Mas o importante, e que é científico, baseado em experiências empíricas ao redor do mundo com milhares de pacientes é que, fantasia, imaginação, alucinações ou mesmo criações mentais são incapazes de fazer sintomas desaparecerem ou promover a cura do que quer que seja; a maioria dos pacientes que passaram pela regressão, dentro de um processo terapêutico diga-se de passagem, livraram-se de vários sintomas, melhoraram sua qualidade de vida e são pessoas mais felizes. Se o paciente quiser tomar isso por alucinação ou fruto da imaginação para não contrariar suas crenças, tudo bem.

 

RELEMBRAR UM EVENTO TRAUMATIZANTE NÃO PODE PIORAR AS COISAS? O que se vê na regressão já está presente em nossas vidas com maior ou menor intensidade conviver com sintomas e doenças por anos, décadas também tem efeitos deletérios, além disso, o próprio inconsciente tem mecanismos naturais que protegem o paciente daquilo que poderia trazer-lhe prejuízos. Depois, a melhor maneira de vencer um inimigo é conhecê-lo. Quando os traumas do passado estão prejudicando o andamento da vida ou provocando dores e doenças, o melhor é traze-lós à consciência para enfrenta-los e tentar chegar à liberdade para obter uma melhor qualidade de vida.

 

HÁ PERIGOS NUMA REGRESSÃO?A TVP conduzida  por um terapeuta competente e ético, com sólida formação em terapia de vidas passadas, de preferência médico ou psicólogo, não implica em riscos maiores do que outras técnicas psicoterápicas. Também não existe o perigo de dormir e não acordar, como muitos acreditam, nem “ir ao passado e não voltar mais”, afinal tudo o que vem a mente do paciente são lembranças, e estas não tem o poder de prender ninguém, por outro lado durante a regressão as pessoas ficam num estado de consciência alterado, não dormem, nem entram em transe profundo, ficam alertas todo o tempo. Os cuidados que se devem tomar são porque lidamos com material que está no inconsciente mais profundo do indivíduo e o terapeuta tem que saber lidar com isso, desde que se saiba resgatar esse submerso e trata-lo adequadamente não existe risco nenhum.

 

HÁ CONTRA-INDICAÇÃO NA TERAPIA DE VIDAS PASSADAS? Há sim. Pacientes portadores de transtorno bipolar sem assistência psiquiátrica, cardíacos sem acompanhamento, mulheres em gestação, pessoas hipertensas sem controle medicamentoso ou aquelas que tiveram algum tipo de AVC (Derrame) tem que ser avaliadas. Crianças e adolescentes com menos de 18 anos por terem dificuldade de lidar com o conceito de morte e imaturidade emocional também eu não atendo . Psicóticos, esquizofrênicos ou esquizo-afetivos, em surto, na forma grave, também  não tem condição de serem atendidos.

 

O QUE NÃO É TERAPIA DE VIDAS PASSADAS. Existem muitas coisas que se dizem terapia de vidas passadas sem o ser, por exemplo: Sessões de regressão públicas ou espetaculosas com revelações de outras vidas fora de qualquer contexto terapêutico; shows, regressões em grupo, durante espetáculos ou programas de televisão com assistentes ou pessoas do auditório que nunca foram terapeutizadas antes. Terapeutas que não são habilitados a trabalhar com TVP e se propõe a isso sem ter o preparo necessário achando que basta fazer regressões para curar qualquer problema. “Regressões” contadas por médiuns ou outro tipo de sensitivos que explicam características pessoas e problemas atuais causados por supostas vidas passadas.

 

QUE TIPO DE PROFISSIONAL PODE FAZER TVP? Médicos, Psicólogos e psiquiatras com especialização em terapia de vidas passadas são os profissionais indicados para tratar clientes que necessitem de tratamento psicoterápico. Só eles tem a formação necessária para lidar com os aspectos da saúde relacionados às questões do adoecimento da psique ou psicopatologia. Outros tipos de profissionais, por mais bem intencionados que sejam, não tem a formação adequada para embasar um tratamento complexo como o psicológico, assim é preciso tomar cuidado com profissionais que com formação inadequada que se proponham a tratar utilizando a terapia de vidas passadas com resultados no mínimo insuficientes, inclusive com cursos de formação com pouco apreço à ética.

&#160

ESSA TERAPIA VAI CONTRA MEUS CONCEITOS RELIGIOSOSIsto não é problema, a terapia de vidas passadas não se propõe a confrontar, nem tentar abalar nenhum dogma religioso, a crença na reencarnação inclusive não é obrigatória ao cliente, somente ao terapeuta. O cliente pode entender o processo como bem quiser, mas na realidade ele é apenas uma busca em nosso inconsciente de conteúdos arquetípicos que possam ter importância terapêutica dentro do tratamento, não existe assim embasamento religioso nenhum no processo, apenas científico, de estudo e investigação da mente, se por acaso o cliente entender que essas vivências foram realmente vidas passadas isto vai fazer parte de suas crenças e valores, se não, elas não irão mudar as crenças que ele já tem.

&#160


14 Comentários

  1. Boa noite!Não sei direito como começar,mas vamos lá:Fui casada durante 27 anos e estou separada à 3 anos,apesar disso não consigo me ver livre do meu ex-marido.Não suporto ter que conviver com ele,tenho que trabalhar no comercio dele nos finais de semana pois é a unica renda que tenho para sustentar a casa e meus filho (uma menina com 14 anos e 2 meninos com 20 anos”desempregado no momento” e outro com 25 anos”trabalhando” que é o meu braço direito).Vivo uma tortura diária,pois ele se acha meu dono,não sei o que fazer,tudo que quero é paz e sossego pra cuidar da minha vida.Me sinto sozinha,abandonada e com medo de que alguma coisa ruim possa acontecer,pois ele é bastante agressivo.Por favor,me ajuda!

    1. Boa noite Rosane,
      A respeito de seus problemas posso dizer que tanto nossas alegrias como nossas tristezas são fruto na grande maioria das vezes de nossas escolhas. Não consegui entender algumas coisas no seu relato. Você diz sofrer uma tortura diária por conta de seu ex, mas ao mesmo tempo diz que só trabalha com ele nos fins de semana. Outra coisa que fica obscura é o que vc faz dos outros cinco dias que lhe impedem de buscar outro tipo de trabalho. Para esclarecer, seus filhos são todos com ele? e se são vc não teria direito a uma pensão? Quanto e ele ser muito agressivo isso quer dizer que ele já lhe agrediu fisicamente ou lhe ameaçou?
      Esclarecendo isso posso lhe dar algumas sugestões ok.
      Abraços, Ney

  2. Por que uma pessoa que me fez sofrer tanto em um relacionamento conturbado, saiu sem o menor peso na consciência ou menor arrependimento e hoje vive bem com outra pessoa, e eu que só ofereci o que tinha de bom à ele tenho que conviver com a dor e o ressentimento que ele me causou e me fez passar? Será que posso estar sofrendo consequência de algo que fiz em uma vida passada que foi relacionado a ele?

    1. Oi Ana, dá pra perceber que vc já tem a intuição do que deu errado no seu relacionamento,mesmo que ainda não tenha se dado a conhecer. Quando vc diz que sente “um apego meio que obsessivo por uma pessoa”, dá pra imaginar o tamanho desse “meio” rsrs. Outra coisa é vc dizer que sentia um amor enorme e “ele não ligava”, quer dizer, ficou com vc durante um ano e pouco, num relacionamento problemático, sem “ligar”? Ou um de vcs dois é muito tolo ou temos alguém que se equivocou durante todo esse tempo. Vou lhe dar uma dica, meio dura para estas poucas linhas, mas não tem como eu dizer isso de outra forma. Sentir um impacto muito grande por palavras, comentários ou pequenas chateações( que aqui vou dar outro nome que vc talvez não quis nomear, que são CONTRARIEDADES) é sinônimo de alguém que tem excesso de melindre, ou seja, por muito orgulho se magoa demais por qualquer contrariedade. E é esse mesmo orgulho que lhe faz sentir: ressentimento, mágoa, falta de respeito e consideração, afinal ele não lhe obedecia, nem cumpria suas ordens, além de lhe contrariar, estou errado?
      Por fim se ele lhe deixou motivos para ama-lo de certeza tinha qualidades que vc gostava e/ou admirava. Já com ele isso não aconteceu, possivelmente por vc não ter conseguido despertar nele os mesmos sentimentos, apesar de dizer que só lhe ofereceu “o que tinha de bom”. Bom pra quem? Parece que não para ele, pois que se recusou a ficar com vc.
      Desculpe a dureza de minhas palavras, mas se vc não mudar ainda vai ver muitos outros relacionamentos passarem assim em sua vida, e continuar sofrendo com eles, mas pelo menos agora vai saber porque.
      Saúde e paz,
      Ney J. Barroso

  3. Olá… Queria saber por que sinto uma atração e um apego meio que obsessivo por uma pessoa que não me dá a mínima , nós namoramos durante 1 ano e 3 meses hoje estamos separados a 4 meses, desde q ele apareceu com outra pessoa, nosso namoro sempre foi muito enrolado e problemático, sofri demais ao lado dele , pois eu sentia um amor enorme e ele não se importava e sempre que brigávamos as palavras dele me magoavam demais, Essa pessoa me fez sofrer por demais e eu não entendo por que senti um impacto tão grande com pequenas chateações … Se essa pessoa não me considera e não me respeita como posso ama-lá como eu amo, hoje estamos separados mas não esqueço um dia sequer e ele me causou marcas tão grandes que eu não consigo esquecer, por que esse amor ?

  4. Boa tarde!

    Desde criança tenho sonhos com o mar
    sempre sonho com ondas enormes e eu sempre tentando me salvar depois de muitas tentativas consigo me salvar tenho medo do mar e até hoje não sei nadar e também não faço nenhuma questão kkkk

  5. Ola, gostaria de saber pq meus namoros não duram mais que 3 meses,tenho 35 anos e me sinto muito só, quando penso que vai dá certo a pessoa sem mais nem menos termina comigo.O que eu faço pra libertar desse karma por favor me ajude,meu sonho e me casar e filhos!

    1. Oi Wanda, notei que vc sempre está atrás dos “porquês”, e parece que não são poucos, por isso eu vou lhe fazer um: Porque vc não faz terapia? Isso vai lhe ajudar a encontrar muitas de suas respostas. Escolha um tipo de terapia, um terapeuta de confiança e vá em frente, vc só tem a ganhar. Abs.

  6. gostaria de saber por que tenho tantos problemas financeiro desde que me conheco pr gente

    1. Todos os problemas que temos no relacionamento com o mundo e as pessoas começam em nós mesmos. Desejustes e transtornos podem nos levar a sofrimentos de origem obscura e indefinida, principalmente se não temos o essencial: o conhecimento de nós mesmos, de nossas falhas e limitações. Seja humilde na sua busca por eles, procure ajuda professional e tudo melhorará.

  7. http://www.myspace.com/
    The aim of life is to live a divine life. We are living in this world. We know that man does not live by bread alone. He needs the soul in order to live in the world of God’s Reality. The soul alone has the capacity to see and feel the known and the Unknown, the existent and the non-existent, the dream of the past, the achievement of the present and the hope of the future.

  8. Boa tarde! Estou com muta vontade de fazer TVP. Soube há pouco tempo que fiz algo horrível no passado, principalmente contra minha filha que hoje tem 01 ano de vida. Tem acontecido alguns fatos estranhos, como de repente ela me rejeita, me olha estranho etc. Estou fazendo muita oração e pedindo perdão por tudo o que eu fiz e não me lembro. Neste caso é aconselhável procurar esta terapia???
    gostaria de respostas…

  9. EU TENHO CURIOSIDA DE SABER MAIS DE MINHA VIDA PORQUE EU SOFRO TANTO DE AMOR

    1. Olenice, o amor em si não faz sofrer, já as paixões, o apego, o ciúme e outros desvios emocionais causados por nós mesmos devido às nossas fragilidades e inseguranças, sim. Repense qual é o seu caso e veja se é realmente por amor que você sofre, a partir daí reveja seus conceitos ok?

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

VÍDEOS

YouTube responded to TubePress with an HTTP 410 - No longer available

CONSULTAS EM MANAUS