domingo, 28 mai 2017
Administração

Pré-história/Pré-colombiana

 É interessante descobrirmos que algumas pessoas podem regredir bastante no tempo, a épocas bem remotas, no início da evolução humana, da era neolítica ou até antes. Nessa época o homem ainda não dominava a linguagem falada, suas relações sociais e familiares eram completamente diferentes das conhecidas como civilizadas. Suas características sociais culturais e cognitivas ainda se mostravam bastante animalizadas, mas isso não os fazia menos capazes de sentir, interagir com o meio e os outros seres e aprender muito sobre o mundo e a vida.
O que mais me impressiona nessas regressões é a enorme capacidade de nosso inconsciente de armazenar tal quantidade de informação, e ao mesmo tempo ter a agilidade de poder disponibiliza-la quando necessária em nosso benefício, como por exemplo numa sessão de terapia de vidas passadas. Nesta, quando se buscam respostas aos problemas atuais das pessoas as memórias vem, completas e detalhadas, ao ponto que poderão ajudar o paciente nos dias a atuais a resolver problemas e conflitos que o estão afligindo.
Poderíamos pensar que naquela época não teríamos nada que pudesse ter relação com os problemas em nossos dias e não acharmos nenhuma conexão com isso, mas isso não passa da velha miopia de conhecimento que a aflige nossa civilização. Podemos sim, e findamos descobrindo muitas relações entre aquelas vidas e as nossas hoje, porque certas coisas não mudaram com o tempo, por exemplo, o desejo, a inveja, a ira, o egoísmo, a vaidade e por aí vai. Mudaram apenas os símbolos e a forma de exteriorizar certas emoções, mas permaneceram as necessidades e carências emocionais, tão antigas quanto o homem.
Trailer do filme “ Guerra do fogo “
 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

VÍDEOS

YouTube responded to TubePress with an HTTP 410 - No longer available

CONSULTAS EM MANAUS