domingo, 25 set 2022
Administração

Infinito, o filme

Assisti esta semana o filme “Infinito” que trata sobre reencarnação em forma de ficção científica e, com as devidas concessões, serve para informar o público um pouco mais de um assunto que está mais restrito ao campo religioso, o que é muito saudável. A reencarnação é um tema antigo assumido por várias religiões, principalmente as orientais, mas que já foi pressuposto até do Catolicismo nos seus primórdios.

Infelizmente por puro preconceito científico o tema ficou ausente de investigações sérias por décadas, desde quando a ciência se organizou como tal, mas já a alguns anos se tornou objeto de investigações sérias por cientistas de várias partes do Globo.

Voltando ao filme, nele encontramos os pressupostos básicos do que seria o processo reencarnatório: A infinitude da existência de uma consciência que através de várias vidas volta a existir no plano físico, as memórias que muitos INFINITE-customguardamos, sem saber, sobre vidas anteriores que tivemos e por fim o desejo que alguns espíritos tem de nunca mais reencarnar. Seja através de estudos, e da minha experiência clínica, tenho comprovado pessoalmente vários desses pressupostos, não de forma mística, mas sob um olhar científico, aonde procuro embasar minhas opiniões a respeito do assunto, e posso assegurar que existe muito de verdade naquilo que poderia parecer apenas mais uma crença religiosa.

REALMENTE somos seres eternos, que vivemos experiências corpóreas e outras não, evoluindo lentamente através dos séculos. Isso fica muito claro em pacientes sujeitos à regressão de memória, pois nesse estado relembram, e sentem, muito do que passaram em outras vidas ( para saber mais navegue no Menu do site). Creio que om o tempo a ciência materialista chegará a mesma conclusão que muitas religiões chegaram no passado: Que somos espíritos imortais, aprendendo e evoluindo rumo à luz eterna.

Related Posts with Thumbnails
Palavras-chave:, ,

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS