terça-feira, 27 out 2020
Administração

Pior que a peste

A humanidade está vivendo mais uma vez uma epidemia global, agora chamada “pandemia”, nome moderno para um velho problema. Assim como aconteceu com a Gripe Espanhola e a Peste Negra essa epidemia vai atingir uma grande parte do globo levando a milhares de mortes, infelizmente.

Mas existe um outro problema que não entra nas estatísticas, e que se não mata diretamente pode causar mortes por outros motivos. Não são poucos os casos em que os noticiários contam histórias de assassinatos por desespero entre casais, casos de violência doméstica entre familiares, algumas vezes fatais e o número de suicídios aumentado justamente nessa época; a causa é uma só: O pânico, e este não está sozinho, se acompanha de outros adoeceres mentais como a depressão e a ansiedade. Nesse caldo tóxico aquelas pessoas que tem a propensão a ter esses tipos de problemas verão os mesmos serem agravados, até porque a imprensa sensacionalista ( uns 99%) só divulga as mortes causadas pelo COVID 19, ou Coronavírus, e o sofrimento que as pessoas estão passando, nunca as curas e os restabelecimentos.

Conheço pessoas que mesmo não pertencendo aos grupos de risco se isolaram completamente e se precisam sair ás ruas se munem de roupas que mais perecem ser de astronautas. Isso reflete o tanto de medo a que estão submetidas esses indivíduos, que pode eventualmente descambar em crises de pânico.

Existem padrões de pânico conhecidos e estudados na humanidade de tão comuns que são, em diversas situações, mas não conheço nenhum como esse causado pelo Coronavírus, é uma grande chance para que os cientistas entendam melhor como lidar com isso a nível individual e coletivo, e eventualmente responsabilizar que de direito, pepel hoje inegável da mídia global.

O conselho que posso dar a quem estiver sentindo pânico ou medo de morrer por causa o COVID 19 é se informar, quanto mais informação científica, de fontes seguras e não da imprensa espetaculosa, coronavirusmais as pessoas vão perceber que a probabilidade de apresentarem sintomas da doença é muito pequena, e menor ainda e de falecer por causa disso. Entre outras coisas a idade e outras doenças subjacentes são fatores determinantes, mas não os únicos que levam a um desfecho fatal. O próprio vírus tem uma letalidade baixa, quer dizer, seu poder de matar alguém é muito pequeno, assim não há motivos para pânico desnecessário.

O medo excessivo leva muitos a irem procurar os hospitais que em última análise é o pior local para se visitar nesse momento devido ao risco de contaminação. A ansiedade das pessoas as levam justamente a se expor aos males que mais temem, e pior, a morrerem eventualmente pelos seus medos. Assim tenhamos calma, a epidemia vai passar, como todas as outras, e a vida vai continuar normalmente, com dores e alegrias, como sempre foi.

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS