quarta-feira, 22 ago 2018
Administração

Valores

Tenho trabalhado a muito tempo  com meus pacientes seus valores, aqueles conceitos, crenças e convicções que todos nós carregamos sobre o que é certo e errado ou melhor e pior em nossa vida. Coisas que findam nos guiando em nossa busca pela realização, sucesso, ou simplesmente para encontrar uma maneira de viver melhor. Mehqdefault impressiono com o quanto eles são ignorantes a seu próprio respeito e sobre quais valores realmente precisam. Notei que, em grande parte, em vez de valores as pessoas carregam preconceitos, e em vez desses valores serem a bússola de sua felicidade somente os ajuda a ficar mais perdidos.

A origem disso vem de que muitos indivíduos não se preocupam em reavaliar seus próprios valores ao longo da vida, vivendo de forma automática. Estas crenças e valores podem mudar em função de suas experiências externas, mas sem uma reflexão maior sobre isso, essas experiências muitas vezes não terão valido a pena, pois só nos fixaremos mais ainda em alguns preconceitos errôneos aos quais já nos apegávamos. Pior ainda são aqueles que não mudam, aferrados a crenças disfuncionais. Quando paramos para pensar e avaliamos causa e consequência, podemos chegar a conclusões interessantes sobre o que deve ou não valer a pena na vida.

Como muitos vivem ainda de valores, ou preconceitos, que adquiriram de seus pais, é natural que esta influência familiar vá determinar o que seria ou não a felicidade. Família, trabalho e relações interpessoais muitas vezes são vividas apenas em função desses valores passados pela família, o que resulta com frequência em desajustes e equívocos em todas aquelas áreas, pois por mais que a família seja o guia inicial necessário para nossas relações pessoais e formação de valores é necessário também que desenvolvamos nossos próprios conceitos sobre o que é ou não a felicidade, e o que precisamos cultivar em nossa personalidade para encontrar na vida aquilo que realmente nos realize e nos faça sentir completos.

Crenças e valores estão ligados profundamente e nos carregam pela vida como guias que muitas vezes ignoramos. Aquilo em que acreditamos é  naturalmente o caminho que seguiremos em nossa vida. Se não reavaliarmos se estes estariam sendo ou não os melhores guias nos perderemos nos intricados caminhos da existência. Somente com nossa auto-descoberta teremos condições  de entender o mundo e a nós mesmos, mas para isso muitas vezes temos que largar ou modificar valores que estavam a nos prejudicar. É por isso que em terapia inicialmente buscamos  o entendimento da pessoa sobre si mesma, para a partir de então nos lançarmos em vôos mais altos.

Viver pelo o que os outros acham que é o caminho do sucesso e da felicidade pode ser um a grande armadilha, que levará à decisões equivocadas e grandes frustrações, por que nunca o que serve de satisfação ao outro vai ser exatamente aquilo que também vai servir para que vivamos melhor. é preciso descobrir em nós mesmos do que precisamos de verdade, e quais as coisas que devemos buscar no sentido de sermos felizes, se não fizermos isso andaremos na vida como autômatos, perdidos em conceitos que não são os nossos, e sofrendo por não saber como encontrar a  verdadeira felicidade.

Related Posts with Thumbnails
Palavras-chave:, ,

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

VÍDEOS

YouTube responded to TubePress with an HTTP 410 - No longer available

CONSULTAS EM MANAUS