domingo, 21 jul 2019
Administração

Trump: Orgulho e vaidade

Foi eleito para presidente dos E.U.A esta semana um novo presidente, o magnata americano Donald Trump, dono de uma personalidade que podemos situar entre a histriônica e a narcisista colocou o mundo em choque. Ninguém quis acreditar que alguém tão arrogante, prepotente e cheio de preconceitos havia chegado à liderança da nação mais poderosa do mundo. Se ele vai ou não cumprir suas promessas, ou se o que demonstrou ser na campanha era só uma personagem pouco importa, frente ao medo que despertou. Assim como alguém já disse que Trump foi eleito por dar voz ao inconsciente coletivo do povo americano, dizendo aquilo que ninguém tem coragem de dizer nesse mundo politicamente correto, possivelmente o contrário também acontece: um grande e inconsciente medo coletivo pareceu aflorar com sua eleição, como se as pessoas de forma instintiva ficassem atemorizadas por ele diz e o que representa.trump

Mas meu objetivo aqui não é fazer nenhuma análise política ou social do fenômeno Trump e sim investigar até onde seu tipo de personalidade pode chegar e no que pode resultar para ele próprio. Digo isso por que apesar de só conhece-lo pela mídia é possível, pela sua história e de como ele se comporta, fazer algumas avaliações, sem cair na tentação de elaborar nenhuma teoria sobre sua personalidade, até por que isso é meio óbvio.

Uma das coisas que mais me impressionaram foi o depoimento de um ex-subordinado. Ele contou que Donald Trump todo dia lê inúmeras revistas e jornais, todos selecionados por sua assessoria, mas com um detalhe: Ele só lê as matérias que falam dele! Isso me impressionou muito, pelo tanto que ele precisa alimentar o seu ego e a sua vaidade com qualquer tipo de notícia que lhe inclua. Fica evidente sua enorme preocupação com o olhar do mundo sobre sua pessoa e da opinião delas sobre ele, o que explica de maneira clara seu enorme narcisismo. O ser narcisista, como Trump, espera que o mundo o admire e o ame, reconhecendo nele qualidades que talvez em possua de verdade.

Que ele é inteligente e sincero nas suas idéias tão politicamente incorretas ninguém duvida, de que ele também tem uma grande auto estima, também é inquestionável. Também não podemos deixar de notar sua determinação em perseguir seus objetivos. Mas será que ele está fazendo isso tudo por ele mesmo ou para ter a aprovação de alguém?Talvez a de seu pai, grande empresário que lhe deixou uma riqueza imensa e propiciou sua vida nababesca, e que lhe cobrava resultados, tanto que foi ventilado que tudo o que ele fez enquanto ainda era apenas um estudante e um pós-graduando era para agrada-lo. Pode ser também que queira provar ao mundo que ele mesmo é um grande empresário, com o diferencial de ter chegado à presidência da nação mais importante do mundo, uma combinação inusitada e pioneira. Quem sabe não está tentando provar à sua família o quanto pode ser um homem forte e um grande líder? O que posso dizer é que ele tenta sim, provar o quanto é admirável, para todos. Procura ser carismático e impressionar pelas suas opiniões, por mais estapafúrdias que sejam.

O orgulho e a vaidade são grandes problemas humanos, tanto que desde Salomão, o grande rei bíblico, o assunto já era abordado : “Vaidade das vaidades, tudo é vaidade”, já dizia ele. A vaidade tem muito de um grande vazio de si, apesar de que sempre ela parecer se bastar. Sempre vai ser necessária uma opinião, um elogio, um reconhecer ao vaidoso, por que sua opinião a ele mesmo não é suficiente. O problema é que as personalidades, que seguem esse tipo de padrão, também padecem de graves problemas, causados principalmente pelo orgulho que cega e descontrola. Por exemplo, a intolerância, como bem já demonstrou Donald Trump, ou o distanciamento dos outros seres humanos, mais comuns e falhos. Também o egoísmo é companheiro inseparável deste caráter, pois o vaidoso como só vê a si mesmo, também só percebem as suas necessidades, e nunca a dos outros.

O que o futuro reserva a Trump não é possível saber, mas o que sei é que se esta personalidade que ele expressou for a sua realmente, ele já passa e passará ainda por um longo tempo, a vida correndo atràs de um espelho, até descobrir que que esse espelho não existe.

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS