quinta-feira, 20 jun 2019
Administração

Um caso de melancolia, o desfecho.

Ontem tive a sessão final de minha paciente mais antiga, a paciente S.R citada no post Um caso de melancolia, dar alta a um paciente sempre é uma satisfação e me dá uma alegria imensa, mas nesse caso isso foi ainda mais especial, já estávamos a 07 anos entre idas e vindas na terapia e ela havia superado muitas dificuldades, assim isso foi algo que deu uma sensação de alívio e dever cumprido muito grande.

Desde a sua última regressão e após uma sessão de apoio a um mês notei que houveram melhoras acentuadas no seu estado, não havia mais apresentado nenhuma crise de melancolia e encontrava-se equilibrada emocionalmente, manifestando ter-se instrumentado muito bem para enfrentar seus problemas a partir daí, ela também manifestou que havia superado a grande maioria dos seus problemas.

Sua última crise de melancolia foi a 06 meses e acredito que se ela vir a ter outra vai ser com manifestações cognitivas e emocionais mais leves, logicamente ela poderá voltar à terapia se necessitar.Sonho-de-liberdade

 

 

Related Posts with Thumbnails
Palavras-chave:, , ,

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS