quinta-feira, 20 jun 2019
Administração

O vazio

melancolia-1O ser humano está sempre em busca de algo, seja material, imaterial, humano, espiritual, físico ou emocional, não importa, parece que todos nascemos fadados a uma busca eterna que aparentemente nunca se satisfaz. Mas existe uma outra face dessa busca, uma face negra e obscura dentro de nós mesmos que muitas vezes transforma nossas vidas num mar sem fim de angústia e sofrimento: é a busca por preencher nosso grande vazio interior, vazio este que é principalmente de força, efeito ou significado de nossa própria existência. A partir daí nossa vida pode parecer apenas mais uma pobre e miserável forma de ser.

Muitas pessoas tentam, equivocadamente, preencher esse vazio com aquilo que o mundo oferece, com o que se convencionou chamar de felicidade, ou ainda com o que leve ao reconhecimento de nós como pessoas felizes, nem que seja somente aos olhos alheios, procuram pela vida como cegos, tateando o mundo ao seu redor  sem saber o que realmente buscam, só conseguindo se tornar mais infelizes e tristes, se pegam melancólicos ou como se chama mais modernamente “depressivos” crônicos, doentes na realidade de sua alma, mais do que de sua mente. A angústia gerada pelas incertezas da vida e pela ausência de significado de nosso existir no mundo vai esgotando psiques e energias que poderiam ser positivas e boas em aspectos negativas e feias de nossa existência, restando apenas o vazio de uma vida de busca infrutífera pela saciedade e preenchimento. Vazio este sem nome e definição, mas mesmo assim tão poderoso a ponto de nos destroçar a vida tirando a paz e realizações tão desejadas. Infelizmente os tratamentos médicos e psiquiátricos atuais não levam em conta os atributos espirituais do ser e na sua totalidade restringem sua eficácia ao uso de antidepressivos e ansiolíticos, junto à alguma psicoterapia, coisa que ameniza, mas não resolve o problema.

A solução na realidade teria que ser tentada de dentro para fora, do ser para o mundo, e não o contrário, afinal esses doentes já tentaram fazer isso pelas formas que mencionei acima, e não o conseguiram. Isso deverá ser a terapia do futuro, onde se buscará no espírito do homem a solução para suas buscas e seu vazio enquanto na carne, com o auxílio obviamente daquilo que necessite em termos de tratamento medicamentoso de apoio, sem esquecer jamais que o espírito precede a carne, que a mente reflete o que lhe vai na alma e que o coração expressa a dor ou a alegria que o homem encontre dentro de si mesmo, sendo impossível se lhe enganar. Não se pense que esse vazio começou a se criar aqui, ele vem normalmente de muitas eras atrás, da insatisfação do nosso espírito com o rumo de nossas vidas e com o propósito (ou falta de)  que estamos dando às nossas existências, por isso normalmente é tão difícil o tratar e o curar esse tipo de problema.

 

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS