sexta-feira, 23 ago 2019
Administração

As armadilhas do orgulho

Conheço bem poucos defeitos que nos atraiçoem tanto quanto o orgulho, disfarçado de várias maneiras assume formas insuspeitas, desde uma simples vaidade até a mais desarrazoada arrogância. Entre esses matizes com que pode se disfarçar, até para seu portador, pode estar a falsa sensação de uma nobre humildade e capacidade de falar com qualquer classe de pessoas ou de ter uma opinião formada sobre tudo.narciso

Estou acompanhando a algum tempo o desenrolar de uma crise política que atinge algumas figuras graúdas de nossa república,em especial a de um senador, Demóstenes Torres, e hoje ouvindo um comentário de um analista político me chamou à atenção uma fala em que ele diz que uma das coisas que mais atrapalham os políticos envolvidos em escândalos é a sua postura pessoal e a forma com que eles se relacionam com seus pares.

Essa forma muitas vezes é arrogante e antipática, sem nenhum cultivo das relações sociais e isentas de afeto. Como seria de se esperar esse tipo de pessoa vai semeando desagrado, mágoas e raiva daqueles que estão à sua volta,e, no momento em que precisam, ficam completamente isolados, entregues à própria sorte. No caso que estou acompanhando de nada estão adiantando os pedidos de desculpa do nobre senador, pois quem deveria atende-los de muito já se afastaram dele.

Infelizmente esse não é um caso incomum, à não ser pela cobertura que a imprensa está dando à pessoa envolvida, pela sua importância política. Na vida muita gente se esquece de ser simpática, ou pelo menos ter uma relação civilizada e de cordialidade com quem convive; e quando se veem em situações vexatórias ou complicadas é que vão descobrir o quanto estão só, mas aí já é tarde, e não vão adiantar as queixas de que ninguém as compreende ou de que estão sendo injustiçadas. Logicamente existem aqueles que são especialistas em manipular os outros e tentar tirar proveito de todas as situações, mas mesmo estes uma hora são traídos pelo próprio caráter e, se forem de um orgulho exagerado, vão mostrar quem são realmente, e sofrerem as consequências disto.

Tudo seria mais fácil e a vida mais tranquila se aprendêssemos a nos relacionar bem, sabendo ouvir e tolerar aqueles que nos são diferentes, sem agressividades ou sarcasmo desnecessários. Mas nem todos querem tolerar ou aceitar os outros como eles são, assim vão passando pela vida em atitudes de deboche e falsa superioridade, enganados pelo próprio orgulho, ignorando o quanto estão preparando para si mesmos no futuro, que uma hora vai chegar.

Somente na velhice ou quando o mundo em que vivem desmorona descobrem que na verdade o que o constrói são as pessoas, não os bens, nem os títulos, nem a glória; nada disso tem sentido na solidão do afeto, quando nos vemos desnudos perante nós mesmos, e vemos que nada temos de real e vivemos muito tempo só de ilusões, ilusões de grandeza e vaidade, enganados pelo nosso próprio orgulho, e presos nas suas teias falsas e perigosas.

 

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS