sábado, 21 jul 2018
Administração

As Doenças do Espírito

O Dr. Núbor Facure, eminente neurologista de Campinas, estudioso das interrelações do espírito com a matéria a muitas décadas, classifica as doenças do espírito em 04 conjuntos diagnósticos, de acordo com a Doutrina Espírita, que apesar de seu aspecto religioso tem a abordagem mais científica entre as religiões atuais do mundo ocidental:alma-morrendo-62c44

  1. Doenças espirituais auto-induzidas (desequilíbrio vibratório e auto-obsessão);
  2. Doenças espirituais compartilhadas ( vampirismo e obsessão);
  3. Mediunismo;
  4. Doenças cármicas. 

Aconselho quem quiser se aprofundar nesses assuntos a ler o livro “O cérebro e a mente” do citado médico, mas o que posso colocar aqui é que no espectro das doenças espirituais temos aquelas nas quais sofremos apenas pelas nossa responsabilidades até aquelas partilhadas com seres e entidades que habitam o plano espiritual, também temos as relacionadas a situações que hoje são consequências de desacertos de vidas anteriores chamadas de cármicas; independente da causa em todas elas temos a influência de nossos estados emocionais, nossas atitudes mais ou menos positivas e nosso estado vibratório; nossos pensamentos também podem ser fonte de doenças espirituais pelo que se chama de auto-obsessão, nestes casos a matéria mental que os constitui nos faz prisioneiros de nossos próprios desejos, ódios, inveja e medos nos colocando numa situação psicológica doentia.

Atitudes como guardar mágoas indefinidamente, cultivar melindres, ser vingativo e ter muita dificuldade para perdoar, vão ser atitudes que irão ter consequências psicológicas e espirituais para qualquer pessoa que nutra tais sentimentos e formas de pensar abrindo espaço para desarranjos na psiquê e influências espirituais externas. Dentre as várias instâncias causadoras de doenças interessam em especial à terapia de vidas passadas (TVP) as afecções auto-induzidas e o vampirismo, pois nestas temos consequências no plano psicológico de grande relevância.

Para entendermos com isso acontece devemos entender primeiro como acontecem as interações entre corpo, mente e espírito. De maneira resumida podemos dizer que o espírito sendo de uma constituição muitíssimo mais sutil que o corpo físico só pode interagir com ele por via de um instrumento intermediário conhecido usualmente por perispírito, essa interação quando equilibrada e sem nenhum aspecto patológico que a afete funciona mantendo a saúde do indivíduo em níveis que poderemos considerar bons. Acontece que esse equilíbrio é delicado e qualquer alteração interna a nível de sentimentos, pensamentos e doenças físicas ou  abalos e influências externas como traumas físicos e emocionais, obsessões espirituais e dos próprios encarnados por exemplo, podem colocar aquele sistema inicialmente equilibrado em desequilíbrio, agravando ou iniciando quadros doentios patológicos de várias ordens de às vezes de grande gravidade, levando ao que é conhecido como doenças espirituais.

No caso do vampirismo a situação é mais complexa pois não depende apenas da situação psicológica e espiritual do paciente; nestes caso teremos também a influência de nossos inimigos do passado, que diferentemente do que se pensa, não desaparecem com a morte. O que acontece nestes processos ( que tem várias denominações nas religiões como obsessores, demônios, encosto, exus, etc.) é uma influência perniciosa entre um ser do plano astral, ou espiritual e um ser “encarnado” presente em nosso plano; essa relação tem várias facetas , que não me cabe descrever aqui, mas que de forma geral podemos dizer que é extremamente negativa ao encarnado, pois este terá sua saúde física, mental, emocional e espiritual prejudicada imensamente por aquele ser do astral que normalmente o influencia negativamente e chega mesmo a vampirizar sua força vital e sua saúde.Obsessores

O obsessor, ou qualquer nome que lhe queira dar a entidades do plano astral que interagem negativamente conosco, o fazem movidos normalmente por um sentimento de vingança muito forte e, às vezes, em busca de uma justiça que acha que lhe é devida; isso ocorre porque no passado já tivemos, e fizemos, coisas impensáveis para nós hoje, de traições a assassinatos, manipulações das mais vis e aproveitamento da desgraça do próximo; tudo isso dorme em nossa inconsciência hoje, mas para que sofreu essas agruras em nossas mãos essas coisas são como se tivessem acontecido ontem e as dores ainda estão presentes e são percebidas com nítida perfeição.

Esses obsessores ou “vampiros” do astral tem várias formas de agir, desde a influência em nossa psiquê até afetar nosso aparelho físico, para aqueles que tem dúvida de como isso é possível sugiro que se informem sobre o que chamamos de ectoplasma, essas substância , meio material, meio astral, permite vários tipos de influência espiritual diretamente em nosso plano causando efeitos físicos desagradáveis em nossa saúde quando utilizadas por seres interessados no nosso mal.

Quando realizamos as regressões muitas das vezes descobrimos situações desse tipo e chegamos mesmo a presenciar alguns tipos de interação entre o personagem do passado e o nosso paciente hoje; algumas vezes isso basta para que se resolvam pendências cármicas e que se desfaçam laços de ódio muito antigos, daí podermos discorrer sobre o assunto, mas fico a imaginar para os milhões de pessoas que não tem a mínima ideia de seus problemas relacionados a outras vivências e que porventura estão sofrendo esse processo de vampirização como é fácil sofrer esse tipo de influência ainda desconhecido de nossa ciência materialista.

A única forma de se reestabelecer a saúde do indivíduo é procurar restaurar aquele equilíbrio original, buscando a saúde em todas as suas instâncias: a física, a mental, a emocional e a espiritual; só assim será possível que o paciente se encontre em condições de viabilizar sua vida de forma saudável novamente. A TVP vai funcionar nos principalmente nos níveis mentais e emocionais, tendo reflexos imediatos no equilíbrio espiritual do paciente que será estimulado a exercitar a sua espiritualidade onde melhor lhe convier, o importante é que não se esqueça de que ela existe e deve ser cuidada como se cuida da saúde física e mental. O que se espera ao final do tratamento é que o paciente encontre suas respostas e obtenha o equilíbrio mental/emocional/espiritual que necessite para enfrentar as dificuldades da vida melhor instrumentado para se sair bem dos problemas que lhe surgirem.

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

VÍDEOS

YouTube responded to TubePress with an HTTP 410 - No longer available

CONSULTAS EM MANAUS