quinta-feira, 20 jun 2019
Administração

Sobre a terapia de vidas passadas

A terapia de vidas passadas (TVP) às vezes pode ser chamada por outros nomes como terapia da regressão, terapia regressiva a vivências passadas, terapia regressiva ou terapia de vivências passadas, etc, esses nomes irão variar em função das escolas de formação dos terapeutas, mas quando realizadas com ética e seriedade vão sempre ser um tipo de terapia transpessoal que vai trabalhar em todos os níveis de existência do ser: o físico, o mental, o emocional e o espiritual, ajudando a modificar crenças e padrões disfuncionais dos pacientes que possam estar atrapalhando o alcançar o equilíbrio psicológico necessário para felicidade ou realização completa.

A diferença fundamental entre a TVP e as outras escolas psicológicas ortodoxas como a psicanalítica, a cognitiva-comportamental e muitas outras é a crença na reencarnação e o entendimento de que a nossa espiritualidade, sendo parte integrante e inseparável de nosso ser, também pode padecer de processos patológicos que levam a repercussões desagradáveis em nossa vida levando à dor, ao sofrimento e ao desespero. Existe uma tendência a se mistificar a TVP ou mesmo associá-la a determinadas religiões, acredito que esse processo aconteça justamente pela abordagem espiritualizada e reencarnacionista do processo em si e que é indissociável de suas bases teóricas. Como nas sociedades ocidentais ciência e espiritualidade ainda são incompatíveis existe uma tendência a que as escolas, conselhos e entidades de classe tomem partido de determinada opinião mais “psicológica” e “científica” taxando esse tipo de terapia de “espírita”, “mística” ou simples charlatanismo, que infelizmente, temos que admitir, pode acontecer, como em qualquer área do conhecimento humano.Reencarnac3a7c3a3o03

Muito importante para esclarecermos como vai acontecer a TVP é definirmos os valores e crenças envolvidos no processo terapêutico para que compreendido ele possa ter mais chances de sucesso. Existem, envolvidas no ambiente terapêutico, as crenças do paciente e as do terapeuta que irão ser, durante o desenrolar da terapia, confrontadas e reavaliadas  por ambos, principalmente aquelas identificadas pelo terapeuta como problemáticas e disfuncionais, essas crenças vão desde as sociais e familiares até as religiosas e foram se formando durante o desenvolvimento do indivíduo; dizemos inicialmente ao paciente que faz parte das crenças do terapeuta a reencarnação e a existência de vidas passadas, mas isso não quer dizer que essa idéia deva ser aceita pelo paciente e nem que isso seja necessário para o sucesso da terapia.

A TVP vai se fundamentar em princípios comuns aos outros tipos de psicoterapias mais conhecidas e, quando feita com ética, vai ser realizada somente em casos aonde , após avaliação pelo terapeuta ( que necessariamente deverá ser médico com formação específica na área ou psicólogo de igual formação) este chegar a conclusão de que existe indicação específica para o caso. Após essa entrevista inicial serão explicadas as bases da terapia e sua independência das crenças do paciente, pois não é necessário que este acredite em reencarnação, vida após a morte e nem em vidas passadas para ser beneficiado pelo processo; como trabalhamos com o inconsciente do paciente e este é o grande condutor de todo o processo suas crenças e opiniões conscientes não tem grande influência no material que vai ser revelado de suas memórias mais profundas.

As regressões que se utilizam dentro do processo terapêutico não são nenhum processo milagroso e nem o que cura em terapia de vidas passadas e como a vontade de mudar crenças e reprogramar atitudes disfuncionais tem o poder de melhorar a qualidade de vida do paciente e até curar problemas psicológicos sérios, sem mágicas nem misticismos. A diferença é que além da terapia de vidas passadas trabalhar as mesmas instâncias mentais e emocionais  que as outras linhas psicológicas também trabalham , vai lançar um olhar sobre as interações espirituais que possam estar afetando a saúde do paciente, procurando harmoniza-las com o todo do indivíduo.

Os princípios terapêuticos que norteiam o tratamento também são os mesmos das outras linhas psicológicas mais tradicionais, abordando e trabalhando material do inconsciente e procurando dessensibilizar dores e traumas que fixaram padrões disfuncionais no modo de ser e de interagir com o mundo dos pacientes que buscam tratamento.

 

 

Related Posts with Thumbnails

1 Comentário

  1. Queria saber mais sobre esse assunto pois fiquei muito entresada

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS