sábado, 21 out 2017
Administração

Jesus, O maior terapeuta

Apesar de todos os recursos científicos e dos estudos das ditas ciências psicológicas que temos hoje, podemos dizer sem medo que nenhum teve mais poder e alcance que os ensinamentos do grande mestre da Galiléia: Jesus, o Cristo. O grande profeta realizou com competência ímpar o que os diversos profissionais da saúde, principalmente a mental, hoje tentam com seus parcos recursos psicológicos, ainda com resultados insuficientes; mesmo morto a mais de 2000 anos continua a influenciar bilhões de pessoas em todo o globo com suas lições simples e poderosas, verdadeiras lições sobre como o amor ao próximo,  a humildade e a caridade podem fazer da nossa vida algo melhor. 

Outros grandes espíritos que estiveram na Terra ajudando a evolução da humanidade: Moisés, Gandhi, Sai Baba, Maomé, Buda, Abraão e tantos outros; seres iluminados, tidos como profetas e guias de seus povos em todas as épocas foram nossos mentores e mestres. Mas poucos tiveram a relevância de Jesus e afetaram a história da humanidade. Quem como ele teve, 800 antes de seu nascimento, parte de sua biografia escrita por outro profeta?

Isaías (I.53), que fez algumas previsões sobre o Messias dos judeus séculos atrás, disse sobre o que muitos acreditam ser Jesus o seguinte: “Ele não tinha aparência nem beleza para atrair nosso olhar, nem simpatia para que pudéssemos aprecia-lo. Desprezado e rejeitado pelos homens, homem do sofrimento e experimentado na dor; como indivíduo de quem a gente esconde o rosto, ele era desprezado e nem tomamos conhecimento dele. Todavia eram as nossas doenças que ele levava em suas costas. E nós achávamos que ele era um homem castigado, a-veradeira-face-de-jesusferido por Deus e humilhado. Mas ele estava sendo transpassado por causa de nossas revoltas, esmagado por nossos crimes. Caiu sobre ele o castigo que nos deixaria quites; e por suas feridas é que veio a cura para nós.(…) Foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; tal como cordeiro, ele  foi levado ao matadouro; como ovelha muda diante do tosquiador ele não abriu a boca . Foi preso, julgado injustamente; e quem se preocupou com a vida dele? Pois foi cortado da terra dos vivos e ferido de morte por causa da revolta de meu povo. A sepultura dele foi colocada junto com a dos ímpios, e seu túmulo junto com o dos ricos, embora nunca tivesse cometido injustiça e nunca a mentira estivesse em sua boca.”’

Eu, como cristão, tenho minha maior referência nesse grande mestre, com quem aprendi valiosas lições que uso no meu dia a dia, inclusive com meus pacientes, faço isso fora de qualquer contexto ou de proselitismo religioso, até porque atendo pacientes de qualquer credo e até sem nenhum credo. quando Isaías escreveu que “…por suas feridas é que veio a cura para nós” lembrei que a  dor não escolhe crença e nenhuma religião e, talvez infelizmente, tem o poder de abolir o sofrimento humano, ainda que algumas prometam tal coisa. Mas podemos ter tanto nas religiões como nos seus profetas lições e caminhos que nos indiquem a paz e o equilíbrio de que tanto necessitamos; auferindo com elas ensinamentos que nos fortaleçam para enfrentar as dificuldades. Como as lições de Jesus são universais e se dirigem ao ser humano em geral não há porque não nos aproveitarmos dela, trazendo algum refrigério àquelas almas que sofrem.

Nos ensinamentos de Jesus encontramos muitos recursos psicológicos que tanto funcionaram na antiguidade como funcionam até hoje em dia; e podemos notar neles, muito mais do que querer institucionalizar uma religião, o grande mestre desejou nos ensinar a pensar por nós mesmos e chegarmos às nossas próprias conclusões, estimulando nossa inteligência, equacionando e equilibrando nossos sentimentos e balizando-nos por uma moral universal de fazer o bem, pelo bem.  Muitos desses ensinamentos eu apresento no menu: “A psicologia de Jesus”, com algumas interpretações que fiz.

Terapeutizando os doentes da carne, Jesus também não deixou de lidar com aqueles que se chamavam de endemoniados, os doentes do espírito, e aqueles a quem esclarecia e estimulava à mudança de comportamento, e sofriam também. Por isso o considero o maior terapeuta que já existiu, principalmente porque transformou não somente uma pessoa ou comunidade, mas uma grande parte do planeta com suas palavras com seus exemplos de renúncia e humildade, e, se isso veio a se tornar uma religião, talvez é porque para o nosso nível de evolução só assim aceitaríamos tais aprendizados.

Tolice e orgulho desmedido seria não aprendermos com as lições de alguém de tal estatura moral, cujas palavras trataram milhões até hoje, e que podemos usar para tratar à nós mesmos e aqueles que  nos procuram com seus preceitos de vida, lembrando sempre de suas singelas palavras que nos traziam o maior dos presentes ao se apresentar a quem lhe necessitasse da ajuda: “ A minha paz vos dou..”

 

Related Posts with Thumbnails
Palavras-chave:, , , , ,

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

VÍDEOS

YouTube responded to TubePress with an HTTP 410 - No longer available

CONSULTAS EM MANAUS