quinta-feira, 20 jun 2019
Administração

Ser desequilibrado

Desequilibrado, segundo o dicionário Houaiss “desprovido de harmonia”, é um termo muito aplicado à saúde mental, mas podemos estende-lo a amplia-lo a todos os aspectos da existência humana, desde o mental, passando pelo físico até o espiritual. Como diz o antigo aforismo latino “mens sana in corporis sano”, tudo aquilo que nos faz humanos é interligado e precisa estar em harmonia para que funcionemos bem na vida.

desequilibrioTenho encontrado pacientes com os mais variados tipos de desequilíbrio, desde os puramente mentais, os emocionais, os psicossomáticos, até os espirituais, e aprendi que nenhum é estanque, caso exista o desequilíbrio em alguma área de nosso ser fatalmente as outras serão afetadas. Isso acontece devido à vários fatores como por exemplo um abalo emocional afetando o lado espiritual do paciente, de outras temos uma doença física abalando o equilíbrio emocional da pessoa levando à stress e depressão. Já vi me chegarem pacientes que pareciam para si mesmos estarem enlouquecendo quando na verdade estavam apenas desequilibrados na sua espiritualidade ou, num termo mais coloquial, “mediunidade”.

Na Terapia de Vidas Passadas (TVP) temos que forçosamente encarar o ser humano sob todos seus aspectos, então o holismo pregado por algumas linhas de tratamento aqui tem que ser levado ao extremo, pois se aquelas não levam em conta o espírito, na TVP essa é nossa instância maior de existência e fonte maior dos nossos problemas, sendo sua transmigração nos corpos físicos ao longo das eras um processo que vai dar causa e efeito a muitas doenças. Todos nós podemos perceber quando estamos em desequilíbrio, basta estarmos muito abalados por algo ou submetidos à um stress muito intenso para que nossas faculdades mentais não funcionem muito bem e em nossas emoções prevaleçam aquelas negativas como o ódio, a mágoa,a vingança o ciúme e a inveja, e não adianta nos fingirmos de santos ou fortes porque no fundo saberemos que estamos em desarmonia com o mundo.

Outra fonte de desequilíbrio é quando cedemos às nossas pulsões mais baixas, pois nossa psiquê, já aprimorada por séculos de evolução, não consegue se estabilizar num grau ou frequência muito baixo, apenas instintivo, assim tudo o que maltrate ou afete negativamente nos colocando numa “descida” mental e espiritual em nossa delicada estrutura psíquica vai desestabilizar o todo do nosso arcabouço psicológico. Boas ações, atitudes e uma forma de pensar mais elevada e positiva vai nos harmonizar com o todo, já o contrário danifica a perfeita harmonia da existência e nos desequilibram trazendo a doença e o sofrimento, como acontece no uso de drogas, do fumo, do álcool, ou simplesmente numa atitude pessimista ou melindrada perante o mundo e as pessoas. A mente o corpo e principalmente o espírito anseiam pelo equilíbrio e a harmonia que compõe a natureza e o cosmos; quando conseguimos pensar em meio à algum tipo de sofrimento acabamos por entender que normalmente foram nossos atos negativos que  o motivaram, agindo egoisticamente nos separamos do fluxo da vida e de uma existência saudável, a mente e o corpo sob o influxo de pensamentos e emoções negativas, ou puramente egoístas, vai entrar num estado autodestrutivo que as desestabilizará cada vez mais.

O remorso e a culpa são resultados comuns que tenho visto ao final de muitas regressões; ao fim de vidas desregradas e de abusos, até da inteligência e das forças físicas, muitos homens e mulheres que ignoraram esses preceitos sofrem após a morte. Quando o fim chega o espírito amarga dolorosas lições que vão se transformar em padrões de autopunição ou desequilíbrio para as próximas encarnações e até doenças cármicas, sendo que até isso é uma forma de egoísmo, pois em vez de nos punirmos centrando apenas em nós nossa atenção, seria muito mais útil dedicarmos nossa existência à construção de um bem comum .Isso deixa o egoísmo de lado e nos coloca novamente em sintonia com a harmonia universal. Caso você esteja se sentindo desequilibrado ou enlouquecendo não se preocupe em demasia, aqueles pacientes que vi assim com o tempo, a vontade e o tratamento recobraram sua estabilidade, já os verdadeiros loucos e desequilibrados, na maioria acachapante dos casos ignora completamente seu estado. Logo se você tem condições de perceber seu próprio desequilíbrio, ainda tem condições de recupera-lo, até sozinho, agora se um dia achar que não tem desequilíbrio nenhum, ou foi feliz a vida inteira e nunca tombou ou falhou, se preocupe, pois seu caso pode estar muito grave.

 

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS