quinta-feira, 20 jun 2019
Administração

A física explicando as doenças do espírito

A matéria aqui escrita foi baseada no Livro “Além da matéria” de Robson Pinheiro, psicografado pelo espírito Joseph Gleber.

homem vibratorioQuando Einstein postulou, no início do século XX, o que viriam a ser os pilares da moderna ciência, deu início também a profundas modificações filosóficas em nossa forma de pensar o mundo e a forma como nos inserimos nele. Um desses pilares refere-se ao fato constatado pelos físicos modernos de que todas as partículas no Universo representam condensações de um campo contínuo presente em todo o espaço, logo, o Universo pode ser encarado como uma teia infinita de eventos correlacionados.

De acordo com esses conceitos podemos formular algumas hipóteses que podem ajudar na compreensão do que seria uma existência multidimensional.

Como sabemos hoje, a matéria nada mais é do que energia altamente “coagulada”, que pode voltar a ser energia e vice-versa, e o que perece ser o vácuo na realidade não existe, tudo está preenchido por algo em algum momento. Com as condensações da energia a matéria se manifesta vibratoriamente de várias formas e em várias dimensões, dentro daquele campo unificado.

Já o espírito é o fundamento de toda a manifestação inteligente e consciente na criação; originado no que se pode chamar de princípio inteligente, é a centelha divina que anima a vida em todos os planos. Consciência pura, manifesta-se em nosso plano com o corpo somático que lhe serve de veículo e morada para o aprendizado maior. Entre o campo consciência e o corpo físico existe um sem número de formas de energia vibrando em diferentes dimensões e a cada um o ser se reveste de um corpo compatível com estes planos existenciais.

Sabe-se de muito que o cérebro é um órgão de funcionamento eminentemente elétrico e, para muitos físicos, está programado para interpretar a realidade de acordo com as suas possibilidades, ou seja um mundo tridimensional aonde se percebe a realidade externa por meio de estímulos situados em uma pequena faixa de ondas do espectro conhecido dentro cosmos.

De natureza ainda material , oriundo de nossa consciência, que é a manifestação do ser na dimensão física, temos o pensamento, matéria mental, “exalada” pelo ser pensante, este tem alcance, frequência e comportamento de onda, sendo por estes motivos uma entidade palpável, tanto que já estão sendo desenvolvidas máquinas e softwares movidos apenas pela sua força intrínseca. Para os espiritualistas está estruturado na parte mais quintessenciada da matéria, com elementos elaborados em nosso corpo mental, e se propaga em ondas pelo “Éter” universal.

O pensamento como tem substância e vibração, pode sofrer interferências e viciações, pois mesmo sendo muito etérea ainda tem características de matéria, pois tudo o que existe é energia mais ou menos condensada, podendo interagir vibratoriamente com outras formas de pensamento que irão alterar seu teor vibratório podendo transforma-la para melhor ou pior.

No caso de uma “contaminação” ou “intoxicação” desses pensamentos por associação a clichês e vícios primitivos e animalizados haverá uma descida vibratória daquela matéria mental ( lembram que tudo está interrelacionado, vibrando em várias faixas diferentes?) que irá se tornar cada vez mais condensada e tóxica, passando pela nossas auras, desde as mais sutis até chegar ao nosso corpo físico, afetando nossos sistemas nervosos, imunológicos e glandulares.

Quando isso ocorre quando existe um desequilíbrio, seja por acúmulo ou desgaste, das energias que compõe o ser, manifestado em nosso plano pelo seu corpo físico e daí decorrem as doenças que podem afetar o ser tanto na área física como na psíquica.

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS