sábado, 21 set 2019
Administração

As crenças que nos amarram

Esta semana tive algumas experiências tanto no consultório como fora dele que me fizeram refletir em como nossas crenças podem nos deixar presos a situações tristes e infelizes podendo nos fazer perder tempo, relacionamentos e até a vida inteira, acreditando-nos corretos ou até mesmo modelos de comportamento.

Normalmente nossas crenças fazem parte de um arcabouço psicológico que nos habilita a coexistir no mundo mantendo nossa integridade frente às contínuas agressões que sofremos do meio em que vivemos, seja na forma de traumas físicos ou emocionais ou simplesmente dificuldades de nos relacionarmos com o mundo e as pessoas.

O problema é quando essas crenças se tornam amarras ou aguilhõescrenças que amarram que prendem e limitam nossas atitudes ou nos tiram a condição de interagirmos bem socialmente. Quando isso acontece as consequências serão das mais desagradáveis, dos conflitos intermináveis à falta de paz de espírito ou ainda a solidão completa.

E o que é pior é que na quase totalidade das vezes nos achamos corretos e fica difícil identificarmos as origens do problema, pois aquelas crenças estão calcadas em valores éticos e morais decentes e nobres, é delas que se originam preconceitos como o de se achar muito justo e correto, além daqueles que nos envaidecem por nos vermos de alguma forma melhores e moralmente acima da média dos demais.

Muitas pessoas só descobrem que suas crenças são disfuncionais quando começam o processo terapêutico e descobrem que essas mesmas crenças já lhe trouxeram muita dor e morte no passado, aí elas passam a se reavaliar e rever o sentido de sua vida.

O excesso de crítica de nossa parte, a solidão nas opiniões a na vida, o mutismo dos que nos cercam quando nos manifestamos, o choque constante de conceitos e valores podem ser sintomas de que nossas crenças estão de alguma forma nos atrapalhando e de que é o momento de reve-las.

Se formos orgulhosos e não aceitarmos que podemos errar e que nossas próprias crenças podem não ser as mais corretas teremos de certeza muitas dificuldades na vida, em todos os âmbitos, e possivelmente seremos muito sozinhos. É necessário sempre fazermos uma reavaliação de nossas próprias crenças e atitudes para que possamos evoluir no mundo e realizarmos melhor o que viemos fazer aqui, que é aprender.

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS