sábado, 21 out 2017
Administração

Minha experiência com a União do Vegetal

Noite passada tive uma experiência única, participei com minha esposa de uma cerimônia religiosa em uma sociedade conhecida como União do Vegetal, ou simplesmente UDV. Levado lá por um amigo de muitos anos fui então apresentado a uma religião que por ignorância e preconceito muitos creem fazer apenas uso de substâncias alucinógenas, onde não se cultivariam valores relevantes, nada a ver. No chamado Núcleo Luz do Norte, em Manaus, na cerimônia dedicada aos novatos, encontrei pessoas bondosas, verdadeiramente interessadas no seu crescimento espiritual e em cultivar os mais nobres valores cristãos; partilhei com elas um bom par de horas ( a cerimônia dura 4 horas, que passam rápido) e comunguei junto a meu amigo e seus pares a sua fé.

Descobri coisas altamente interessantes neste intercâmbio, primeiro que a UDV é uma religião reencarnacionista que diz remeter aos tempos bíblicos do Rei Salomão, lá falar de regressão a vidas passadas e reencarnação é corriqueiro, e durante as cerimônias muitas pessoas entram em regressão espontânea e tem acesso a conteúdos de memórias pregressas altamente transformadores que as ajudam a superar vários problemas de sua vida atual como a depressão e problemas familiares entre outros. Isso tudo ocorre, similar à Terapia de Vidas Passadas, de forma consciente e sem que ninguém perca o controle sobre si mesmo em nenhum momento.

Apesar do meu amigo ter me dito de que o chá, apesar de seus potentes efeitos, não era alucinógeno, fui ao lugar acreditando que deveria haver algum tipo de efeito psicoativo no cérebro para que se atingissem os efeitos propalados pela ayahuasca ou hoasca, como também é conhecido o chá, fruto do cozimento de duas plantas amazônicas, o mariri e a chacrona, respectivamente Banisteriopsis caapi e Psychotria viridis. Mistura esta que é usada em rituais shamânicos a séculos na América do sul. Bem, o que verifiquei após beber um copo do chá, de sabor tão amargo que pode provocar ânsia de vômito, foi que realmente ocorrem efeitos ao nível do nosso inconsciente, que fica levemente alterado,  talvez pela grande diluição que sofreu o chá que ingeri. Seu efeito ficou mais a um  nível sutil que poderíamos chamar de espiritual ou “energético”.

Durante a longa cerimônia pude conhecer melhor os princípios da religião e seus postulados, todos cristãos e muito nobres, bem como o papel do Mestre Gabriel, fundador da religião na Amazônia dos anos 60; isso inclusive foi outra coisa que me impressionou, a UDV é uma religião verdadeiramente amazônica, autócne, que nasceu e cresceu no seio da floresta e com quem guarda íntima relação.mestre gabriel Já o Mestre Gabriel foi uma figura ímpar que me provou mais uma vez como a espiritualidade trabalha pela evolução humana de maneiras diversas e de forma a se adaptar ao meio e às pessoas a quem deva chegar a mensagem divina. Proveniente do semi-árido do nordeste brasileiro, região pobre e destituída de recursos naturais, Mestre Gabriel veio para a Amazônia trabalhar como seringueiro no meio da floresta e, com toda certeza, era um espírito evoluído com uma nobre missão junto àquela comunidade da época.

Comunidade composta de homens simples e ignorantes, que não tiveram acesso à uma educação formal, mas que pela misericórdia divina puderam conhecer Jesus e seus princípios numa linguagem que puderam entender.Tenho certeza de que a pregação do evangelho de forma verbal pura e simplesmente, feita por missionários bem intencionados, mas distantes daquela realidade,  possivelmente não teria tido muito sucesso naquelas paragens. Foi necessário que a espiritualidade maior se armasse de ferramentas que melhor se adequariam aquele árduo trabalho. E Mestre Gabriel foi um espírito de elevada estatura que esteve à altura da tarefa, encarregado de levar a palavra de Deus, que falava a língua dos homens de seu meio e sua época, usando um chá ou infusão que remetia ao que aquelas pessoas conheciam como fator curador, a hoasca, só que a cura proporcionada pelo uso do chá estava relacionada às mais profundas instâncias do inconsciente, guardada no espírito das pessoas, algo verdadeiramente terapêutico e transformador.

Imaginar que um seringueiro ignorante, perdido no meio da floresta amazônica, sem acesso a nenhum veículo de comunicação e imagino, pois sou amazônida e conheço a realidade de nosso agreste, até que nem a livro de qualquer tipo também aquela pessoa teria como chegar ou pesquisar, e a partir dessa realidade fundar uma religião fundamentada em conceitos complexos como a reencarnação , é motivo para se admirar com a sabedoria divina e a disposição dos bons espíritos para o trabalho e o resgate de almas nas mais diversas situações em que se encontrem. Isso tudo provocando uma mudança profunda nas pessoas, sem prometer a salvação, nem ameaçar ninguém de ir ao inferno e além de tudo, pelo que pude observar, falar uma linguagem destituída de preconceitos ou discriminações quaisquer com um sentimento muito fraterno, é motivo de mais admiração ainda.

Mas vamos à minha experiência: nas duas ou três primeiras horas da cerimônia não senti absolutamente nada, adormeci em alguns momentos, em outros ouvi interessado à alguns depoimentos e agradecimentos dos participantes, vi uma pessoa vomitar, de certeza enjoada pelo forte sabor do chá e me concentrei para tirar dali a melhor experiência possível. Quando achei que não iria mais sentir nem ver nada começaram e surgir imagens na minha mente, acompanhadas de uma compreensão de seu significado difícil de explicar com palavras, simplesmente eu sabia o que meu inconsciente queria me dizer, e o que vi foi diferente do que havia ouvido dos participantes até então.

Me vi bem velho, lá pelos 80 anos, vestido de branco, trabalhando num consultório “aberto”, como ao ar livre, cercado de pessoas necessitadas, atuava como médico e procurava ajuda-las da melhor forma que podia, tratando tanto seus corpos como suas almas. A sensação de realizar aquele tipo de trabalho foi muito boa e ao mesmo tempo em que me surgiam as imagens me vinha também a impressão de que eu estava num momento de decisão pelo meu futuro, ou, o que eu decidir hoje vai direcionar minha vida rumo a um desfecho mais de acordo com aquilo que eu realmente gostaria de fazer e, possivelmente, é o motivo pelo qual me encontro neste plano. Diferente de um regressão o que tive foi uma progressão de memória, e isto foi a maneira pela qual meu espírito, através do meu inconsciente, teve para me  mostrar o melhor caminho a seguir para alcançar aquilo que mais vai me realizar nesta vida e me fazer sentir feliz. Ao final estava meio zonzo, mas completamente consciente, para dividir com os colegas nossas experiências mútuas.

Creio que é isto que acontece com as pessoas naquele local, o vegetal e a religião possibilitam o acesso ao inconsciente de cada um, àquela nossa centelha divina e nos incentiva e instrui e, por meio de catarses, nos mostra como poderemos nos tornar seres humanos melhores. O cuidado que temos que ter é que foi descoberto nos últimos tempo que existe um princípio ativo na ayahuasca que realmente é um poderoso alucinógeno e, de acordo com alguns fatos ocorridos nos últimos tempos, notou-se que indivíduos que apresentem quadro ou predisposição à surtos psicóticos não podem fazer uso do chá, sob o risco de terem seus quadros desencadeados ou agravados com consequências imprevisíveis. Excluindo-se isso a experiência dentro daquele contexto religioso é completamente válida.

 

 

 

 

 

 

Related Posts with Thumbnails

13 Comentários

  1. Quero muito conhecer a UDV mas dizem q é preciso ser convidado

    1. Não é preciso ser convidado, mas é necessário pedir licença. Entre em contato com a administração da UDV através do site. http://udv.org.br/contato/

  2. Olá! Adoraria conhecer mais sobre a doutrina mas não conheço pessoas que frequentam as casas… como entro em contato com as pessoas de lá? Muito obrigada!

    1. Bom dia Isabela.
      É só vc buscar um desses centros perto de vc, normalmente eles funcionam do fim do dia até a noite. Na recepção dessas casas eles lhe informam sobre dias e horas de funcionamento com as palestras e tratamentos.Em todo caso vc também pode procurar a literatura sobre o assunto para ir se informando, existem vários bons livros sobre o assunto.

    2. Entre em contato com a administração da UDV através do site. http://udv.org.br/contato/

  3. Que belo depoimento, sou sócia da UDV e fico feliz por perceber que esta luz vem se propagando!

  4. Muito valido o depoimento,irei fazer minha experiencia,para uma vida mais util,com mais sentido,tomara que algo me seja revelado um abraço.

  5. Bem legal, achei interessante a maneira que expressou sua experiência, e claro, sua percepção dos efeitos do Chá Hoasca, principalmente quando fala de ter conseguido acessar seu inconsciente.
    Pelas suas palavras, é bem possível que aos 80 anos, estará mesmo realizando seu trabalho junto dos seus pacientes.
    Abraços e boa sorte!

  6. Olá gostaria de participar desse centro espírita Luz do Norte sou de manaus como faço para participar?

    1. Salve…, estava com insônia e resolvi pesquisaR a UDV na net pra ver o que falam dela e me deparei com este postar, sou membro deste nucleo luz do norte se houver interesse seu em conhecer, me ligue ou chame no whatsapp 991991692

  7. Bem especial esse depoimento, preciso e claro, Parabéns.

  8. Excelente narrativa, em cada linha do texto, me sentia compartilhando com vocês essa experiência magnífica, Ney. Parabéns!

  9. Bom depoimento de uma pessoa que ainda não faz parte da sociedade do Vegetal. Imparcial e Verdadeiro. Parabéns e um abraço.

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

VÍDEOS

YouTube responded to TubePress with an HTTP 410 - No longer available

CONSULTAS EM MANAUS