quinta-feira, 20 jun 2019
Administração

Sofrer por não saber amar

imagesCATXZQWSEm meu post anterior “Saber amar”, contei resumidamente as constantes frustrações que uma amiga tem nos seus relacionamentos amorosos e de como não sabe lidar com seus sentimentos e valores, terminando sempre por ter romances ou casos que nunca terminam bem. Ainda ontem tive mais uma prova de que quando não aprendemos a lidar com nossas emoções e com as pessoas satisfatoriamente isso finda resultando em sofrimento, sempre.

Aquela minha amiga, a mais ou menos 02 semanas arranjou um novo namorado, um rapaz do perfil que ela gosta, jovem, musculoso e de boa família; estava superfeliz por ele a ter assumido publicamente indo a lugares públicos em sua companhia e ser, como se diz no popular " bom de cama”. Passou uma semana em lua de mel com ele indo lhe ver todo dia e conversando muito. Só que a dois dias o rapaz sumiu, não atendeu seus telefonemas nem mensagens, nem deu nenhuma notícia. Ao me encontrar ontem numa rede social ela estava arrasada, chorava muito e dizia nunca ter estado tão triste, não entendia o que tinha acontecido, tudo parecia estar indo tão bem e de repente ele passou a agir como todos os  outros, ela com isso estava se sentindo muito decepcionada com os homens.

Esse fato foi parecido com o que postei anteriormente, onde a busca dela por ter um amor para se completar e não viver um amor porque é bom amar, findou levando-a a ter naquele sentimento frustação, em vez de realização, e o amor ficou confundido no meio de outras necessidades mais mesquinhas que vão desde a auto-afirmação até a busca da felicidade sem responsabilidade, colocando no outro e na relação amorosa todas as expectativas referentes à isto; em resumo, uma confusão. Expliquei-lhe que, em relação ao seu novo romance,nem todos as pessoas são iguais e que na realidade o problema não era exatamente com ele e sim com os homens que ela escolhia, cheios de músculos ou de dinheiro e vazios no coração, com pouca ou nenhuma sensibilidade, dispostos apenas a desfrutar de seu corpo e sua beleza para descarta-la logo em seguida.

Me tocou o nível de seu sofrimento e solidão, notei que ela estava se sentindo muito abandonada, com a impressão de que não vai encontrar na vida mais nenhum companheiro que valha a pena, e pior, se decidindo a partir daí a só ter relacionamentos fortuitos, sem envolvimento, para, segundo suas palavras, não sofrer. Só que isso é um engano, caso ela aja assim só vai trocar um sofrimento por outro, de mal amada vai passar a ser só e cultivar apenas o vazio interior provindo da ausência de afetos verdadeiros; essa não é a solução. Seria muito melhor, como já mencionei no post anterior, que ela aprendesse a se relacionar e amar, acertando mais em suas escolhas e querendo para si um amor verdadeiro, mas para isso primeiro ela precisa primeiro aprender a amar, e isso depende de vários fatores internos, que já expus antes.

O que desejo mostrar aqui são as consequências dessa imaturidade emocional e demonstrar que escolhas baseadas apenas em interesses egoístas ou ególatras não podem dar um desfecho de vida feliz a ninguém. No caso da minha amiga o que me dá esperança é de que como ela ainda é jovem pode ser que dê tempo dela aprender, se ela quiser naturalmente, e não se perder mais pelo meio do caminho.

Related Posts with Thumbnails

 

ARQUIVO MORTO

AOS MEUS PACIENTES

Nos últimos 10 anos tive pacientes dos mais diferentes tipos no meu consultório: tive os agradáveis, os difíceis, os que queriam resolver logo sua vida, os que queriam apenas aliviar suas dores, aqueles que não sabiam o que queriam, os curiosos; alguns jovens, corajosos; anciãos às portas da morte, pacientes espiritualizados, céticos, cínicos, com fé demais, com fé de menos, "loucos varridos", pacientes divertidos, prepotentes, alguns amargos; todos de alguma forma doentes... de tudo: do corpo... da alma... do coração; mas todos com algo em comum, a necessidade de dividir suas dúvidas e angústias com alguém, de encontrar uma saída para suas dores e formas de acertar o que estava errado em suas vidas.

(clique aqui para ler na íntegra.)

CONSULTAS EM MANAUS